Catalunha

Cidadãos vence mas não impede maioria do bloco independentista

Cidadãos vence mas não impede maioria do bloco independentista

O Cidadãos, partido pró-Espanha, foi o mais votado nas eleições para o parlamento regional da Catalunha, mas o bloco independentista tem maioria absoluta.

É um resultado histórico para o partido liderado por Inés Arrimadas. O Cidadãos lidera os votos (27,41%) e consegue eleger 37 deputados.

O movimento de Carles Puigdemont, Juntos pela Catalunha, é o segundo mais votado (25,19%), com 34 deputados. Em terceiro, fica a Esquerda Republicana Catalã (ERC), com 23,70% dos votos e 32 deputados, seguindo-se o Partido Socialista Catalão, com 12,59% e 17 deputados. Os 5,93% dos votos valeram à coligação Catalunha em Comum - Podemos oito deputados e o Catalunha Unidade Popular (CUP) fica com 2,96% e quatro deputados. O grande derrotado da noite é o Partido Popular (PP) que conseguiu apenas 2,22% dos votos e três deputados.

Apesar da vitória do Cidadãos, os três partidos independentistas - ERC, Juntos Pela Catalunha e CUP - têm maioria absoluta, uma vez que somam mais de 68 deputados (70) num total de 135 lugares existentes no parlamento regional. Ainda assim, o número de votos dos partidos a favor da unidade espanhola é superior ao número de votos somados pelo bloco independentista.

A sondagem divulgada pelo "La Vanguardia", ao fecho das urnas, antecipava o resultado, prevendo a vitória da direita liberal.

PUB

Segundo indica o jornal catalão, houve uma taxa de participação eleitoral de 82%, quase 10 pontos percentuais superiores à da eleição anterior, de 2015. A abstenção saldou-se em cerca de 18%.

As eleições acontecem menos de dois meses depois de o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, ter destituído o governo regional liderado por Carles Puigdemont, por ter feito uma tentativa de secessão da Catalunha.

O ex-presidente catalão acompanhou a noite eleitoral no centro de convenções de Bruxelas, onde se encontra desde a declaração unilateral de independência, juntamente com quatro antigos membros da Generalitat (governo catalão).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG