"Low cost"

Companhia aérea norte-americana cancela 1800 voos alegando mau tempo

Companhia aérea norte-americana cancela 1800 voos alegando mau tempo

A Southwest Airlines, uma das maiores transportadoras aéreas de baixo custo dos Estados Unidos, cancelou cerca de 1800 voos entre sábado e este domingo no país, alegadamente devido ao mau tempo e a problemas de controlo de tráfego.

O volume de cancelamentos da Southwest Airlines (SWA), relatado pelo site da "FlightAware", contrasta com os números baixos de cancelamentos de companhias aéreas domésticas e acontece num momento de particular tensão entre a administração da empresa e o sindicato que representa os pilotos sobre a recente ordem de vacinação contra a covid-19.

"Problemas de controlo do tráfego aéreo e as condições meteorológicas perturbadoras levaram a um elevado volume de cancelamentos durante o fim de semana", mas estamos a "trabalhar para recuperar as nossas operações", anunciou a companhia aérea através da rede social Twitter este sábado, dia em que cancelou cerca de 800 voos.

Hoje, porém, a companhia cancelou mais mil voos, perturbando as viagens de muitos clientes antes do feriado do Dia de Colombo - esta segunda-feira - e forçaram o regulador do espaço aéreo norte-americano a tomar medidas.

A Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos procurou demarcar-se dos problemas da empresa através de uma mensagem no Twitter: "Algumas companhias aéreas continuam a ter problemas de programação porque os seus aviões e trabalhadores estão noutro sítio".

"Não há notícia de escassez de trabalhadores de tráfego aéreo na FAA desde sexta-feira. Houve atrasos e cancelamentos de voos com algumas horas de atraso na sexta-feira, devido ao mau tempo generalizado, e a um treino militar e restrições de pessoal" em Jacksonville, Florida, acrescentou o regulador norte-americano.

Já o sindicato de pilotos da companhia (SWAPA, na sigla em inglês) afirmou ter ouvido falar de "dificuldades operacionais" do sudoeste devido a "várias questões" e negou que os seus membros tivessem participado em "ações oficiais ou não oficiais".

PUB

"Os nossos pilotos continuarão a superar o planeamento deficiente dos gestores da SWA e quaisquer desafios externos impostos às operações", declarou o sindicato, que representa 10.000 pilotos, num comunicado divulgado este sábado.

A Southwest Airlines deu indicações esta semana aos seus empregados para se vacinarem o mais rapidamente possível, na sequência da diretiva federal do governo dos Estados Unidos, que o sindicato dos pilotos recusou assinar, alegando ter tomado "medidas unilaterais", incluindo a exigência de vacinação.

A companhia aérea, uma das maiores do país, já foi protagonista de um elevado volume de cancelamentos em junho e julho, e anunciou que irá programar menos voos para a temporada de outono.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG