EUA

Condenada a 40 anos por esfaquear colega em homenagem a personagem fictícia

Condenada a 40 anos por esfaquear colega em homenagem a personagem fictícia

Uma rapariga de Wisconsin que esfaqueou uma colega para agradar à personagem fictícia de horror Slender Man vai ser internada num hospital psiquiátrico por 40 anos, ordenou hoje um juiz, por "uma questão de proteção da comunidade".

O juiz Michael Bohren aplicou a pena máxima que os procuradores esperavam e considerou a juventude de Morgan Geyser. Tinha apenas 12 anos no momento do ataque, em 2014.

"O que não podemos esquecer é que isto foi uma tentativa de homicídio", disse Bohren.

Antes, ouviu quatro médicos que relataram como Geyser tem feito progressos com a doença mental, a vários níveis.

Mas Bohren classificou a adolescente como "uma pessoa frágil", cuja longa história a sofrer de delírios fez com que seja um risco para si própria e para os outros.

Geyser, agora com 15 anos, falou brevemente antes de ser sentenciada, desfazendo-se em lágrimas, enquanto pedia desculpas à rapariga que esfaqueou, Payton Leutner.

"Só quero que a Bella e a sua família saibam que estou arrependida", disse, usando o nome pelo qual Leutner é conhecida.

"E Espero que ela esteja bem", acrescentou.