Mundo

Condenados por incitarem manifestação no Facebook

Condenados por incitarem manifestação no Facebook

Um tribunal da Arábia Saudita condenou sete pessoas a penas de prisão de cinco a dez anos por incitarem manifestação e alteração da ordem pública através da rede social Facebook.

De acordo com a Human Rights Watch (HEW), um tribunal criminal especializado emitiu no passado dia 24 as sentenças, que incluem ainda a proibição dos condenados, todos eles sauditas, viajarem para o estrangeiro.

Os sete homens foram detidos em setembro de 2011 e julgados pelo tribunal, uma instituição polémica criada em 2008 para julgar casos de terrorismo.

Durante o processo, de acordo com a HRW, os sete homens foram acusados de incitar aos protestos, de se manifestarem ilegalmente, de quebrar a lealdade para com o rei saudita Abdalá bin Abdelaziz, e de promover essas ideias através do Facebook.

"Mandar gente para a prisão por comentários pacíficos no Facebook envia uma mensagem de que não há segurança para falar na Arábia Saudita, incluindo nas redes sociais", afirmou o subdirector da HRW para o Médio Oriente, Joe Stork.

A organização pediu à chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, que condene a sentença perante os ministros dos Negócios Estrangeiros dos países do Golfo, com quem hoje se reuniu em Manama, capital do Bahrein.

Outras Notícias