Espanha

Conduziu 40 km em contramão após viagem na Europa com cadáver ao lado

Conduziu 40 km em contramão após viagem na Europa com cadáver ao lado

Um condutor de 66 anos foi detido na Catalunha, em Espanha, após circular 40 quilómetros em contramão numa autoestrada. Ao seu lado tinha o cadáver do companheiro em avançado estado de decomposição.

O homem percorreu 40 quilómetros em sentido contrário na autoestrada AP-7 entre Le Boulou, em França, e L'Escala, em Girona, na Catalunha, na quinta-feira, e foi detido por agentes dos Mossos d' Esquadra.

No veículo, no lugar ao lado do condutor, estava o cadáver do seu companheiro, de 88 anos, em avançado estado de decomposição. Alguns membros, como as mãos, apresentavam sinais de mumificação, segundo a edição online do jornal "La Vanguardia".

O falecido, que segundo os investigadores não apresentava indícios de crime como causa do óbito, estava tapado com uma manta e tinha o cinto de segurança colocado.

Estima-se que o homem está morto há três semanas, mas só a autópsia poderá determinar quando morreu. O condutor disse que o amava muito.

E como se esta história não fosse já impressionante, apurou-se que neste período de 15 dias o homem viajou com o cadáver do companheiro por vários locais de Espanha e da Europa. Segundo os Mossos d' Esquadra, o casal terá estado em Madrid, Vilafranca del Penedès e em Itália, apesar das restrições de circulação atualmente em vigor devido à pandemia de covid-19.

O condutor, com raízes galegas e dupla nacionalidade suíça e espanhola, foi detetado depois de ter escapado a uma ação de fiscalização da polícia em Le Boulou - deu meia volta e circulou dez quilómetros em sentido contrário em território francês até entrar na Catalunha e fazer mais 30 quilómetros em contramão na AP-7.

PUB

Os Mossos d' Esquadra receberam o alerta de um veículo em contramão pelas 12 horas de quinta-feira. Apesar de receber várias ordens de paragem, o condutor nunca interrompeu a marcha, pondo em perigo outros utilizadores da autoestrada. Acabou por sair em direção a L'Escala, teve um acidente em Jafre e foi detido.

Questionado sobre a razão de não ter parado o veículo, uma das explicações que deu foi o facto de não ter feito o teste PCR à covid-19. Os investigadores admitem que o seu objetivo era levar o companheiro para a Suíça, de onde era natural.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG