Brasil

Confrontos entre manifestantes e polícias no Rio de Janeiro

Confrontos entre manifestantes e polícias no Rio de Janeiro

Manifestantes que protestavam em frente ao Palácio da Guanabara, a sede do governo do Estado do Rio de Janeiro, envolveram-se esta noite em confrontos com a polícia.

Os agentes lançaram bombas de gás lacrimogéneo e balas de borracha para dispersar os manifestantes, segundo a imprensa brasileira. Mais cedo, outros confrontos foram registados no centro da cidade, principalmente depois de uma pessoa ter atirado pedras contra a Igreja da Candelária.

Houve protestos em cidades de todos os 27 estados brasileiros na quinta-feira, um "Dia Nacional de Luta" convocado por oito centrais sindicais. Segundo a imprensa brasileira, mais de 150 cidades tiveram manifestações que reuniram mais de cem mil pessoas.

Nas manifestações organizadas pelas redes sociais em junho, inicialmente contra o aumento do preço dos transportes públicos, cidades como São Paulo e Rio de Janeiro reuniram, sozinhas, mais de cem mil pessoas. As reivindicações ampliaram-se com queixas contra a corrupção e a falta de investimentos na educação e na saúde.

O evento foi divulgado pelas redes sociais por trabalhadores, estudantes e pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). Os trabalhadores pedem redução da jornada de trabalho sem redução de salários, aumento para os aposentados, melhorias na educação e no transporte e reforma agrária.

Durante todo o dia, cerca de 80 trechos de autoestradas foram cortados por protestos pacíficos, na sua maioria. Numa autoestrada em Embu das Artes (Região Metropolitana de São Paulo), dois manifestantes foram atropelados, informou a "Folha de São Paulo".

Em São Paulo, o protesto recebeu menos apoio que o previsto e a cidade viveu um dia de trânsito tranquilo, já que muitos foram dispensados do trabalho devido à previsão de greve dos condutores dos transportes públicos, que não ocorreu.

PUB

Manifestantes do movimento anarquista Black Blocs participaram nos protestos no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG