EUA

Congressista insultada por colega denuncia discurso sexista: "Eu também sou filha de alguém"

Congressista insultada por colega denuncia discurso sexista: "Eu também sou filha de alguém"

Alexandria Ocasio-Cortez acusou o congressista Ted Yoho de a insultar à entrada do Capitólio, nos EUA, e referiu que esta linguagem é um problema cultural.

A democrata mais jovem do congresso norte-americano referiu ter sido insultada por um colega republicano à entrada do Capitólio. Ocasio-Cortez tinha afirmado que o crime estava relacionado com a pobreza e tal comentário não agradou a Ted Yoho. A congressista explicou que Yoho disse que ela era nojenta e que estava louca, em resposta ao referido comentário.

Assim que Yoho se afastou, foi ouvido por vários jornalistas a insultar Ocasio-Cortez, chamando-a de "cabra". A democrata respondeu no congresso na passada quinta-feira, afirmando que "este problema não é acerca de um incidente. É cultural. É uma cultura de aceitar a violência e linguagem violenta contra as mulheres, uma estrutura de poder que permite isso", referiu.

"Comprometo-me com cada um de vocês em que me vou guiar de um local de paixão e entendimento que desacordos políticos sejam debatidos vigorosamente com o conhecimento de que abordamos os problemas que a nossa nação enfrenta", disse Ted Yoho.

O republicano pediu desculpa pela forma brusca como falou e referiu estar ciente deste tipo de linguagem, visto que é casado e tem filhas. Ocasio-Cortez referiu que ia ignorar o assunto, até que Yoho fez esta declaração, que a congressista considerou ser "uma desculpa".

"Quando se faz isso a qualquer mulher, o que Yoho fez foi dar permissão para outros homens para fazerem isto às suas filhas. Ao utilizar esta linguagem, em frente à imprensa, ele deu permissão para usar essa linguagem contra a sua mulher, filhas e mulheres nesta comunidade. Eu estou aqui para fazer frente e dizer que não é aceitável", referiu Ocasio-Cortez.

A democrata acrescentou que tem apenas menos dois anos que a filha mais nova de Ted Yoho e que também é filha de alguém. "Felizmente, o meu pai não está vivo para ver a forma como Yoho tratou a sua filha", disse.

O líder republicano Kevin McCarthy referiu que quando alguém pede desculpa deve ser perdoado. "Eu acredito que neste novo mundo, nesta nova era, decidimos se perdoamos alguém que pede desculpa se for uma desculpa boa o suficiente", disse.

Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, referiu que também ela nos últimos anos foi insultada várias vezes pelos republicanos. "Não há limites para o desrespeito e a falta de conhecimento da força das mulheres", disse. "O que é engraçado, é que você diria [Yoho]: «Não tens uma filha? Não tens uma mãe? Não tens uma esposa?». O que te faz pensar (...) que podes [Yoho] ser condescendente e desrespeitoso?", concluiu.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG