Bruxelas

Conselho Europeu convocado de urgência devido à escalada de tensão na Ucrânia

Conselho Europeu convocado de urgência devido à escalada de tensão na Ucrânia

O presidente do Conselho Europeu convocou esta quarta-feira uma cimeira extraordinária de chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) para quinta-feira, em Bruxelas, para discutir a escalada da tensão entre Ucrânia e Rússia.

"O uso da força e da coerção para mudar fronteiras não tem lugar no século XXI. Convoco um Conselho Europeu especial para amanhã [quinta-feira] em Bruxelas para discutir os últimos desenvolvimentos relacionados com a Ucrânia e a Rússia", anunciou o presidente do Conselho, Charles Michel, no Twitter. A cimeira será realizada em formato presencial e está agendada para as 20 horas locais (19 horas em Portugal continental).

Na carta-convite dirigida aos líderes, entre os quais o primeiro-ministro António Costa, o presidente do Conselho Europeu começa por agradecer aos 27 "a unidade demonstrada nos últimos dias, nomeadamente através da rápida adoção do pacote de sanções" à Rússia, face ao reconhecimento, por Moscovo, das autoproclamadas repúblicas de Lugansk e de Donetsk, no Donbass (leste da Ucrânia), e à decisão do Presidente russo, Vladimir Putin, de mobilizar forças militares para a região.

PUB

Reiterando que "as ações agressivas por parte da Federação Russa violam o direito internacional e a integridade territorial e soberania da Ucrânia" e "também minam a ordem de segurança europeia", Charles Michel diz ser importante que os 27 continuem "unidos e determinados, a definir em conjunto a abordagem e ações coletivas" face à atual situação.

O presidente do Conselho Europeu especifica que o objetivo desta cimeira extraordinária é discutir "os últimos desenvolvimentos", a forma de a UE "proteger a ordem internacional baseada em regras", "como lidar com a Rússia, designadamente responsabilizando-a pelas suas ações", e "como continuar a apoiar a Ucrânia e a sua população".

A convocação deste Conselho Europeu extraordinário ocorre no mesmo dia em que o Comité de Representantes Permanentes dos Governos dos Estados-Membros da União Europeia adotou em definitivo as sanções contra a Rússia aprovadas pelos ministros dos Negócios Estrangeiros dos 27, na terça-feira.

Na terça-feira à noite, os embaixadores dos Estados-membros junto da UE já haviam dado o aval final à lista de sanções europeias à Rússia, que, segundo o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, visam "atingir, e muito" as autoridades russas, tendo o pacote sido formalmente adotado hoje.

O ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, e dois bancos privados da Rússia estão entre os alvos das sanções, que abrangem 27 indivíduos e entidades dos setores político, militar, empresarial e dos media, além de cerca de 350 membros da câmara baixa do parlamento russo (Duma).

Relativamente às sanções financeiras, preveem-se restrições às relações económicas da UE com as duas regiões separatistas, de Donetsk e Lugansk, bem como o congelamento de bens de dois bancos privados russos e limites à capacidade de o Estado russo aceder aos mercados de capitais e financeiros da UE.

As posições da UE surgem após o Presidente russo, Vladimir Putin, ter assinado, na segunda-feira à noite, um decreto que reconhece as autoproclamadas repúblicas de Lugansk e de Donetsk, no Donbass (leste da Ucrânia), e de ter ordenado a mobilização do exército russo para "manutenção da paz" nestes territórios separatistas pró-russos.

A decisão de Putin foi condenada pela generalidade dos países ocidentais, que temiam há meses que a Rússia invadisse novamente a Ucrânia, depois de ter anexado a península ucraniana da Crimeia em 2014.

Os líderes da UE já discutiram presencialmente na semana passada, em Bruxelas, a crise a leste, num encontro informal realizado imediatamente antes da cimeira UE-África, tendo o presidente do Conselho Europeu decidido marcar esta cimeira com caráter de urgência face aos desenvolvimentos desta semana, que aumentaram os receios de um conflito militar em grande escala.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG