Desporto

Coronavírus obriga a adiar o Grande Prémio da China de Fórmula 1

Coronavírus obriga a adiar o Grande Prémio da China de Fórmula 1

O Grande Prémio de Fórmula 1 da China vai ser adiado devido ao surto do novo coronavírus, que já provocou mais de mil mortos, a maioria no território continental do país.

A Federação Internacional do Automóvel (FIA), juntamente com a Fórmula 1, decidiram aceitar o pedido de adiamento da prova, que estava agendada para o 19 de abril, depois de um uma solicitação oficial do promotor do evento, o Juss Sports Group.

"A FIA e a Fórmula 1 continuam a trabalhar em conjunto com as equipas, o promotor e as autoridades da China para avaliar a situação e os seus desenvolvimentos. Todas as partes vão ter o tempo necessário para estudar a viabilidade de possíveis datas alternativas para a realização do Grande Prémio mais tarde no ano, caso a situação melhore", refere a Federação em comunicado, esclarecendo que vai continuar a acompanhar a situação no que diz respeito a outros eventos motorizados.

"O Grande Prémio da China tem sido uma importante parte do calendário da Fórmula 1, com muitos adeptos apaixonados. A comunidade da Fórmula 1 espera voltar a correr na China o mais rápido e deseja a todos no país o melhor durante estes tempos difíceis", refere ainda a nota.