Mundo

Corpo de Mohamed Merah está "crivado de balas"

Corpo de Mohamed Merah está "crivado de balas"

Os resultados parciais da autópsia ao corpo de Mohamed Merah, o franco argelino que matou sete pessoas em Toulouse e Montauban, revelam que está "crivado de balas", segundo o jornal francês "Le Parisien".

Merah foi atingido com pelo menos 20 tiros, sobretudo nas pernas e nos braços, quando estava de costas para a equipa policial que, na quinta-feira, tomou de assalto o apartamento onde se barricou durante 32 horas.

Ainda de acordo com o mesmo jornal, os dois tiros fatais atingiram-no no abdómen e na cabeça. Entretanto, o procurador da República de Paris, François Molin, argumentou que a polícia agiu "em legítima defesa".

PUB

A mãe de Mohamed Merah, um irmão e a companheira deste continuam a ser interrogados. A polícia tenta compreender se estes foram cúmplices dos crimes do jovem de 23 anos. O irmão, Abdelkader, negou conhecer as atividades terroristas do irmão, embora as autoridades tenham encontrado diversos explosivos no seu carro.

Falhas na vigilância

Esta sexta-feira, Governo e Polícia defenderam-se das críticas sobre a alegada falha de vigilância antiterrorista, tendo em conta que Merah tinha sido interrogado pelos serviços secretos na sequências das suas viagens ao Paquistão e ao Afeganistão.

Numa entrevista ao jornal francês "Le Monde", o diretor da contraespionagem esclareceu que não era possível identificar Merah mais cedo. "Pertencer a um grupo salafista não é crime", frisou.

Esta sexta-feira, milhares de pessoas concentraram-se na Praça do Capitólio, em Toulouse, numa homenagem às sete vítimas de Mohamed.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG