O Jogo ao Vivo

Covid-19

Costa: UE "vai forçar cumprimento dos contratos das vacinas"

Costa: UE "vai forçar cumprimento dos contratos das vacinas"

António Costa, que presidiu à reunião do Conselho Europeu esta quinta-feira, salientou que existe a preocupação entre os líderes da União Europeia (UE) para "aumentar a capacidade de produção" das vacinas.

"A União Europeia vai forçar o cumprimento dos contratos" [das farmacêuticas], disse o primeiro-ministro português. Nem que para isso, tenha de "proibir exportações", acrescentou no final da reunião do Conselho Europeu.

Ainda assim, António Costa relembra que não se resolve o problema com "uma guerra comercial" e garante que a União Europeia continuará com as "cadeias de fornecimento indispensáveis, quer na Europa, quer fora da Europa".

O governante português realça que, neste momento, os líderes da UE estão a organizar uma "cadeia de valor", de forma a aumentar a capacidade de produção de vacinas. No entanto, todos os cenários estão em cima da mesa.

A resolução para a falta de vacinas e o atraso nas entregas não será feita com o uso de patentes, esclareceu Costa perante as perguntas da comunicação social.

Questionado sobre um possível prejuízo na imagem europeia, caso se concretize um bloqueio nas exportações, o primeiro-ministro refuta e diz a UE pretende a "pacificação".

"Vamos utilizar todas as armas, mas não quer dizer que esta seja a primeira". "O fundamental é manter as cadeias de fornecimento", afirmou.

PUB

António Costa, que anunciou a visita do comissário europeu do Mercado Interno, Thierry Breton, esta sexta-feira, a Portugal, adiantou que foi batido hoje o recorde de 50 mil doses de vacinas administradas num dia no país.

Na fase seguinte de vacinação, será possível chegar às 100 mil vacinas num dia, assim que haja capacidade para isso.

A reunião desta quinta-feira do Conselho Europeu ficou ainda marcada pelo Plano de Recuperação e Resiliência, de apoio às economias europeias face à pandemia da covid-19. De acordo com o chefe de Governo português, 23 Estados-membros da UE já ratificaram ou têm agendada a ratificação do plano até meados de abril.

Joe Biden, presidente dos EUA, que participou na cimeira virtual do Conselho Europeu, foi saudado pelos líderes europeus. Da reunião saiu o consenso de uma "força conjunta" entre UE e Estados Unidos no combate à covid-19 e no empenho no programa Covax, mecanismo solidário que vai garantir a vacinação nos países mais pobres.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG