EUA

Criança só foi dada como desaparecida dois meses depois. Família detida

Criança só foi dada como desaparecida dois meses depois. Família detida

Evelyn Boswell, de 15 meses de idade, foi vista pela última vez no dia 26 de dezembro, mas o seu desaparecimento só foi comunicado meses depois.

Evelyn Boswell foi vista a última vez na altura do Natal, no entanto, o seu desaparecimento só foi reportado pelo avô da criança quase dois meses depois. Após investigação, as autoridades do estado do Tennessee, EUA, identificaram a família como principal suspeita.

A mãe da criança, Megan Boswell, foi agora detida por ter prestado informações falsas à polícia. "Durante a investigação, Megan Boswell prestou depoimentos contraditórios aos detetives e agentes", afirmou o Andy Seabolt, xerife da Sullivan County.

Megan referiu, na altura do desaparecimento, que a sua mãe deveria cuidar da criança enquanto esta ia trabalhar, no entanto, nunca mais viu a filha. Questionada acerca dos falsos depoimentos, respondeu que estava a tentar proteger a sua mãe.

A avó e pai da criança foram posteriormente detidos, ambos no estado da Carolina do Norte, por terem ligações ao desaparecimento, tudo por causa de um carro. As autoridades do Tennessee já tinham informado que os condutores de um BMW cinzento tinham informações e poderiam estar envolvidos com o desaparecimento de Evelyn.

Curiosamente, Angela Boswell, avó, e o pai da criança, William McCloud, foram avistados a conduzir o referido carro. Vão agora ser levados de novo para o estado do Tennessee para serem presentes a um juiz.

Evelyn ainda não foi encontrada, enquanto a polícia continua a tentar perceber o porquê do desaparecimento ter sido comunicado meses após ter sido vista pela última vez.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG