Espanha

Criança de 14 anos morre em desabamento de prédio em Valência

Criança de 14 anos morre em desabamento de prédio em Valência

Uma criança de 14 anos foi encontrada, esta quinta-feira, sem vida nos escombros do desabamento de um prédio em Peníscola, Valência, Espanha. As autoridades continuam com as buscas para encontrar uma mulher que ainda se encontra presa nos destroços.

As equipas de resgate encontraram ainda um jovem de 20 anos, que foi resgatado com vida, quatro horas depois do desabamento do prédio, após ser localizado através de chamadas estabelecidas com as equipas de bombeiros. Segundo Carlos Verchili, bombeiro presente no local, o jovem estava preso do tórax para baixo, num pequeno buraco, e apenas conseguia mover um braço.

"Depois de atender as nossas chamadas, tentamos evitar que ele perdesse a consciência e, no início, não tínhamos contacto visual, apenas estávamos atentos às suas palavras ou sinais, tendo no final conseguido encontrar o jovem, que estava cercado por escombros, numa área muito instável", referiu o bombeiro.

O prédio de três andares, que conta com cerca de 20 apartamentos, desabou, na quarta-feira ao final da tarde, e de acordo com os relatos de testemunhas, o edifício desabou uma primeira vez e quinze minutos depois desabou uma segunda vez, tendo permitido que algumas pessoas conseguissem abandonar o edifício.

De acordo com fontes municipais, as causas do desabamento ainda não são conhecidas, mas o acidente não ocorreu devido a explosões ou degradação do estado da estrutura ou dos alicerces do edifício, pois o prédio apenas tem cerca de 30 anos.

O desabamento do prédio de habitação causou o desalojamento de cerca de 30 pessoas, que tiveram de ser realojadas em hotéis ou em casas de familiares. Técnicos estruturais da Câmara Municipal de Peníscola deslocaram-se ao local para averiguar a situação, para saber se existe risco de desabar o resto da propriedade.

PUB

Pedro Sánchez, presidente do governo de Espanha, utilizou as redes sociais para agradecer o trabalho que está a ser feito no resgate dos escombros do edifício. "Estou atento ao trabalho de resgate das pessoas presas no desabamento de um prédio em Peníscola. Obrigado aos bombeiros, à polícia e a todo o pessoal de emergência que trabalha na propriedade. Em solidariedade com os vizinhos afetados", escreveu no Twitter.

No local estão presentes cerca de 140 operacionais da Corporação de Bombeiros de Castellón e de Valência, com as unidades de resgate e salvamento, a unidade canina e a unidade de máquinas e logística. A Guarda Civil também foi chamada ao local para ajudar na averiguação dos apartamentos que estavam habitados ou vazios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG