Pas-de-Calais

Crianças e bebés entre os 20 migrantes resgatados do mar no norte de França

Crianças e bebés entre os 20 migrantes resgatados do mar no norte de França

Vinte migrantes, incluindo duas mulheres, duas crianças e dois bebés, que tentavam chegar ao Reino Unido, foram resgatados hoje em Pas-de-Calais (norte da França) de um barco improvisado com problemas no motor.

Os migrantes foram localizados cerca das 04:30, horário local (03:30 em Lisboa), na costa de Dannes, e resgatados por um barco da polícia marítima francesa.

As pessoas foram levadas para o porto de Boulogne-sur-mer e posteriormente atendidos pelos bombeiros, explicou a polícia marítima da Mancha e do Mar do Norte num comunicado de imprensa, tendo sido depois entregues à polícia de fronteiras.

Desde 1 de janeiro, pelo menos 293 migrantes foram resgatados no mar pelas autoridades francesas, segundo a agência de notícias AFP.

As tentativas de atravessar o Canal da Mancha também se multiplicaram durante o período de confinamento, particularmente em abril, "o mês com mais tentativas" de travessia ocorridas, segundo a autarquia de Pas-de-Calais.

As autoridades listaram "79 tentativas intercetadas" em abril (nas praias ou no mar, cada uma das quais poderia incluir vários migrantes), incluindo 38 do lado francês e 41 no britânico, das 230 registadas no total desde o início do ano.

Essa aceleração pode ser explicada, em particular, pela "melhoria acentuada das condições climáticas, favorável a esse tipo de travessia" ou "redução do tráfego de veículos pesados", de acordo com a autarquia.

"Com noites tranquilas e um pouco de neblina (...), a taxa de sucesso aumentou em cerca de 60 a 80%, o que também atrai migrantes para Calais", comentou François Guennoc, vice-presidente de a associação l'Auberge des Migrants, observando que o número de migrantes presentes em Calais "não diminuiu, apesar das operações" realizadas pela autarquia.

Além disso, de acordo com uma fonte policial especializada em questões de migração em Calais, "com confinamento, as praias foram fechadas e os migrantes beneficiaram indiretamente do facto de que muitos moradores que relatavam tentativas de travessia não o poderem fazer".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG