Bulgária

Cristãos ortodoxos ignoram regras sanitárias e "procuram" saúde e sorte no rio

Cristãos ortodoxos ignoram regras sanitárias e "procuram" saúde e sorte no rio

Um aglomerado de cristãos ortodoxos quebrou as regras de prevenção contra o novo coronavírus e festejou a chamada Epifania do Senhor. Várias pessoas mergulharam no rio para encontrar crucifixos de madeira, que simbolizam saúde e sorte. A celebração religiosa realiza-se todos os anos, a 6 de janeiro, e assinala o fim dos 12 dias de Natal.

A Epifania do Senhor é uma celebração religiosa que se comemora em vários lugares da Europa, como a Bulgária, Grécia e Roménia, no dia 6 de janeiro. Assinala o batismo de Jesus Cristo e marca o fim dos 12 dias de Natal.

Ignorando as restrições impostas pela covid-19, vários ortodoxos juntaram-se para cumprir a tradição e mergulharam nas águas geladas à procura dos crucifixos, atirados ao rio pelos padres.

Segundo os crentes, aqueles que encontrarem o crucifixo de madeira vão viver uma vida saudável e livrar-se dos espíritos malignos durante os próximos 12 meses.

Na cidade de Kalofer, na Bulgária, vários homens vestidos de branco formaram um círculo na água, ergueram bandeiras, dançaram e cantaram cânticos acompanhados por tambores e gaita-de-foles. Muitas pessoas juntaram-se para assistir.

Os polícias locais ainda os tentaram impedir de entrar na água, sob ameaça de multas, mas foram completamente ignorados, relata a Associated Press.

Apenas o presidente da câmara decidiu dar o exemplo e cumprir as regras sanitárias, optando por não entrar no rio este ano.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG