EUA

Delta aumenta valores pagos a passageiros para deixarem lugares

Delta aumenta valores pagos a passageiros para deixarem lugares

A companhia aérea norte-americana Delta Air Lines indicou que vai propor até 10 mil dólares (9,38 mil euros) aos passageiros para cederem voluntariamente os seus lugares nos voos com reservas em excesso.

Segundo a agência AFP, a decisão ocorre depois da concorrente United Airlines ter, na semana passada, retirado do seu lugar, de forma violenta, um passageiro com bilhete para um voo interno nos Estados Unidos, um episódio que foi filmado e suscitou indignação internacional.

A Delta recomendou aos agentes presentes nas portas de embarque que ofereçam até dois mil dólares (1,8 mil euros) aos passageiros que aceitem ceder o seu lugar caso o avião tenha passageiros a mais, quando anteriormente propunha 800 dólares (753 euros).

Os supervisores foram autorizados a propor até 9950 dólares (9,38 mil euros) aos passageiros para abandonarem os seus lugares, quando o limite até agora era de 1350 dólares (1,3 mil euros).

A companhia aérea espera desta forma evitar incidentes como o da expulsão violenta de David Dao, um médico de origem vietnamita que vive há vários anos nos Estados Unidos. O ocorrido levou a apelos ao boicote da United e à queda das suas ações em bolsa.

Dao foi expulso para dar lugar a um tripulante da United, mas a companhia já anunciou que vai mudar a sua política de registo e embarque de membros das tripulações, que têm de se apresentar 60 minutos antes da descolagem, mais cedo do que até agora.

PUB

A United acabou por pôr em evidência uma técnica comercial que permite às companhias aéreas a venda de mais lugares do que os que o aparelho tem, antecipando cancelamentos e atrasos por parte dos passageiros.

A legislação norte-americana autoriza as companhias aéreas a obrigarem os passageiros a deixarem os lugares em troca de indemnizações se não houver voluntários.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG