Crime

Denunciou namorado de amiga por assédio. Casal matou-a e escondeu corpo

Denunciou namorado de amiga por assédio. Casal matou-a e escondeu corpo

O homem que uma jovem tinha denunciado por a ter beijado e tocar, pouco antes de ter sido dada como desaparecida, é o principal suspeito da sua morte. A namorada, com que a vítima vivia, também foi detida.

Barron Brantley e a namorada, Jordyn Jones, ambos com 21 anos, estão detidos e são os principais responsáveis pela morte de Alexis Crawford, de 21 anos, uma estudante da Universidade da Georgia.

Um exame realizado pelas autoridades confirmou que a jovem foi vítima de asfixia. Foi um dos elementos do casal que levou as autoridades até ao local onde estava o cadáver da rapariga, dada como desaparecida desde o dia 1 de novembro, adianta o "The Washington Post".

O corpo foi encontrado na sexta-feira. "Lamentamos não ter conseguido ajudar a um melhor desfecho para esta história", disse, aos jornalistas, Erika Shields, da polícia de Atalanta.

Vítima tinha denunciado suspeito da morte

Poucos dias antes de ter desaparecido, Alexis dirigiu-se à esquadra da polícia onde denunciou Barron por a ter tocado e beijado. O rapaz, quando confrontado pela queixa, disse que a tinha confundido com a própria namorada.

Às autoridades, a vítima disse que o rapaz a tinha seguido até ao quarto, no apartamento onde vivia com a namorada do alegado agressor. No relatório da polícia, Jordyn, namorada de Barron, disse que se recordava de que Alexis lhe tinha dito que tinha desmaiado e que não sabia o que aconteceu.

Barron alegou, ainda, que não teve qualquer tipo de relação sexual com a amiga da namorada. As autoridades deslocaram-se ao local onde as duas mulheres viviam para recolherem provas.

Além das queixas relacionadas com a morte da jovem, o suspeito é ainda acusado de esconder o cadáver da rapariga.