O Jogo ao Vivo

Mundo

Deputada sugere recolher obrigatório em Londres

Deputada sugere recolher obrigatório em Londres

A deputada trabalhista Diane Abbot sugeriu, esta terça-feira, a imposição do recolher obrigatório em Londres para controlar a violência que se regista há três dias na capital britânica.

"Precisamos de reconquistar o controlo das ruas", afirmou à cadeia de televisão britânica Sky News a deputada, eleita por Hackney, um dos bairros londrinos onde se registou vandalismo, pilhagens e confrontos com a polícia na noite passada.

O vice-presidente da câmara de Londres, Kit Malthouse, afirmou que cerca de seis mil polícias estiveram nas ruas mas, para as próximas noites, pretende "maximizar" este número.

Kit Malthouse adiantou que pelo menos 450 pessoas foram detidas e 44 polícias ficaram feridos.

O dirigente, responsável pelo pelouro da segurança na capital britânica, manifestou-se "relutante" em chamar o exército e no recurso a balas de borracha ou canhões de água.

Mas a ministra do Interior britânica rejeitou o uso de canhões de água, identificados com o conflito da Irlanda do Norte no passado, e a ideia de serem chamados militares para ajudar nas operações de segurança.

"A maneira como policiamos no Reino Unido não é através de canhões de água. A forma como policiamos no Reino Unido é através da colaboração com as comunidades", vincou Theresa May.

PUB

Após três noites de motins em Londres, que entretanto alastraram a outras cidades como Birmingham, Liverpool, Manchester e Bristol, esta é a mais grave onda de violência no Reino Unido desde a década de 1980.

Uma reunião de emergência do comité Cobra, que lida com emergências civis, realizou-se, esta terça-feira de manhã, sob a liderança do primeiro-ministro, David Cameron, que antecipou o regresso de férias devido aos motins.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG