O Jogo ao Vivo

Coronavírus

Deputados britânicos isolam-se como medida de precaução

Deputados britânicos isolam-se como medida de precaução

Dois deputados do Partido Trabalhista britânico anunciaram esta sexta-feira que vão isolar-se nas suas casas durante vários dias como medida de precaução, depois de terem participado num congresso, em Londres, em que um dos participantes foi diagnosticado com o coronavírus Covid-19.

O sistema de saúde pública da Inglaterra (NHS, na sigla em inglês) contactou as cerca de 200 pessoas que participaram, no passado dia 6 de fevereiro, num congresso que reuniu profissionais da indústria de autocarros e transportes no centro Queen Elizabeth II, perto do parlamento britânico.

Um dos participantes foi identificado, dias depois, como uma das nove pessoas infetadas pelo coronavírus no Reino Unido.

"Embora seja pouco provável que o grau de contacto que os participantes da conferência possam ter tido com este caso seja significativo, optámos por uma abordagem prudente e vamos informando sobre a situação", indicou um porta-voz do NHS.

A deputada trabalhista Lilian Greenwood, ex-presidente da comissão de Transporte do parlamento, anunciou através das redes sociais que se encontra "completamente bem", mas optou por ser "extremamente cautelosa" e cancelou todos os compromissos públicos durante as próximas duas semanas.

Também o deputado Alex Sobel indicou que foi contactado pelas autoridades de saúde, que lhe transmitiram que existe um "risco muito baixo" de que tenha sido infetado, no entanto optou por permanecer em casa pelo menos até a próxima quinta-feira.

A epidemia provocada pelo coronavírus (Covid-19) detetado em Wuhan, causou já 1.380 mortos, tendo a China reportado hoje 121 mortes nas últimas 24 horas.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde, o número de infetados cresceu 5.090, para 63.581.

O balanço é superior ao da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, na sigla em inglês), que entre 2002 e 2003 causou a morte a 774 pessoas em todo o mundo, a maioria das quais na China, mas a taxa de mortalidade permanece inferior.

Além da China continental, Hong Kong, Japão e as Filipinas reportaram um morto cada um e, embora 30 países tenham diagnosticado casos de pneumonia por Covid-19, a China responde por cerca de 99% dos infetados.