Exclusivo

Desconfiança sobre fim da Polícia da Moralidade gera revolta no Irão

Desconfiança sobre fim da Polícia da Moralidade gera revolta no Irão

Governo iraniano não confirma mudança anunciada pelo procurador-geral no último sábado. Ativistas convocam protestos enquanto Justiça comunica mais execuções.

Várias organizações de direitos humanos iranianas apelaram a uma nova onda de manifestações e greves após o procurador-geral Mohamed Jafar Montazeri revelar, no sábado, que a polícia da moralidade teria sido extinta. O anúncio foi recebido com desconfiança, uma vez que não houve um pronunciamento oficial por parte do Governo, o que leva os ativistas a acreditarem que se trata de uma encenação para travar a oposição interna.

"Não nos devemos deixar enganar pelas manobras que a República Islâmica utiliza em tempos de desespero", alertou, em declarações à AFP, Omid Memarian, responsável da organização Democracy for the Arab World Now, referindo-se ao facto de o regime iraniano usar táticas dilatórias que escondem ações de propaganda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG