Mundo

Detido casal que matou ex-companheiros há mais de 30 anos

Detido casal que matou ex-companheiros há mais de 30 anos

A polícia norte-americana deteve Alice e Gerald Uden, de 74 e 71 anos, acusados de, cada um deles, ter morto os ex-companheiros há mais de 30 anos. Gerald, além da morte da mulher, é acusado da morte dos dois filhos, de 10 e 12 anos.

O relato de uma testemunha foi a principal pista para resolução do caso com mais de 30 anos. Há uns anos, uma pessoa, cuja identidade não foi revelada, contou que Alice disparou contra o marido enquanto ele dormia. Depois, colocou o corpo dentro de um barril e atirou-o para uma mina.

Os restos mortais de Ronald Holtz, ex-marido de Alice, foram encontrados, em agosto, durante umas escavações numa mina de ouro abandonada. Alice Uden foi formalmente acusada pela morte do marido, entre o final de 1974 e o princípio 1975, quando tinha 25 anos.

Alice Uden e Ronald Holtz, um veterano do exército norte-americano, casaram em setembro de 1974. Uns meses mais tarde, Alice pediu o divórcio, que lhe foi concedido, uma vez que as autoridades não conseguiram localizar Holtz.

Matou a mulher e os dois filhos

Gerald Uden foi acusado de três crimes de homicídio em primeiro grau, da mulher Virgínia, e dos filhos Reagan e Richard. O próprio confessou que os matou, com a arma de calibre 22, que transportava no carro para que pudessem ir à caça.

Segundo acreditam as autoridades, Gerald foi buscar a família e viajou até Freemont. Quando saíram do carro, disparou para os matar e escondeu os corpos. Não se sabe se as autoridades conseguiram localizar os corpos.

PUB

As autoridades tinham como intenção inicial prender apenas Alice, sob quem pendia uma ordem judicial. "Como resultado da investigação, surgiram mais provas relacionadas com outros homicídios e Gerald Uden foi preso e acusado de três assassínios", explicou a Divisão Criminal de Wyoming.

Os investigadores desconhecem como o casal se conheceu. Sabem apenas que saíram de Wyoming para ir morar para uma zona rural do Missouri, Chadwick, onde criaram dois filhos. Segundo os vizinhos, levavam uma vida calma e tranquila e iam com frequência à missa.

"Eram boas pessoas. Conhecemo-nos há 12 anos e falávamos de galinhas e essas coisas. Não eram mais que dois vizinhos ali do lado", contou um morador da CNN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG