São Paulo

Detido mais um suspeito de roubo de 720 quilos de ouro em aeroporto brasileiro

Detido mais um suspeito de roubo de 720 quilos de ouro em aeroporto brasileiro

As autoridades brasileiras detiveram o sexto suspeito de participar num roubo de quase 720 quilos de ouro num terminal do aeroporto de São Paulo no ano passado, anunciou a Secretaria de Segurança Pública daquele estado.

O homem, cuja identidade e função no roubo não foram detalhadas, foi detido na passada sexta-feira na cidade de Itanhaém, no litoral de São Paulo, explicou a instituição numa nota, citada pela agência de notícias EFE.

De acordo com as autoridades, o suspeito foi detido graças a uma ordem de prisão temporária expedida pela procuradoria do estado de Santa Catarina, no sul do Brasil, relacionada com o roubo de um veículo blindado em março de 2018.

O indivíduo é acusado ainda de ter participado no roubo de um carregamento de ouro de aproximadamente 720 quilos, avaliado em cerca de 30 milhões de dólares em julho último no terminal de carga de Guarulhos, no aeroporto internacional de São Paulo.

O assalto, realizado em 25 de julho, foi levado a cabo por dez homens fortemente armados que acederam ao terminal vestidos com uniformes da Polícia Federal em carrinhas com distintivos do mesmo organismo policial.

Os assaltantes entraram sem levantar suspeitas e submeteram os funcionários que estavam retirar de um avião o carregamento de ouro, obrigando-os a depositaram o mesmo nos veículos que levaram.

As investigações, que ainda decorrem, apontam para que a entrada dos assaltantes tenha sido facilitada por um supervisor de segurança e logística do aeroporto, que alegou ter sido obrigado a colaborar por indivíduos que sequestraram a sua família e a mantiveram refém até à conclusão da operação.

No passado dia 11, a Polícia Civil deteve Francisco Teotônio da Silva, conhecido pela alcunha "Veio", considerado como o autor intelectual do assalto, que foi já comparado com o enredo de "A Casa de Papel", a popular série espanhola da Netflix.

Foram já detidos outros quatro suspeitos e as autoridades brasileiras acreditam que, pelo menos, 14 pessoas terão participado no assalto.

Até à data não foi recuperado um grama do ouro roubado, e a polícia de investigação brasileira acredita que possa ter sido fundido com o objetivo de ser enviado em pequenas quantidades para a China.

Para além do ouro, os assaltantes roubaram ainda no aeroporto de São Paulo 15 quilogramas de esmeraldas que supostamente teriam como a Índia como destino final.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG