Saúde

Detido suspeito de estar infetado com coronavírus que fugiu de hospital em Macau

Detido suspeito de estar infetado com coronavírus que fugiu de hospital em Macau

O homem suspeito de estar infetado com o coranavírus chinês e que tinha fugido do hospital público de Macau foi detido pelas autoridades de Macau, anunciou a polícia em comunicado.

O homem, do interior da China, de 45 anos, poderá agora responder pelos crimes de reentrada ilegal e de fuga.

A perseguição policial durou cerca de 24 horas e terminou com a detenção do homem ao final da tarde de sexta-feira, segundo as forças de segurança.

No mesmo dia, as autoridades de Macau tinham anunciado que o indivíduo escapara do Centro Hospitalar de Conde de São Januário, onde estava a ser submetido na quinta-feira a análises de despiste do novo coronavírus chinês.

O suspeito alegara que tinha estado em Wuhan, cidade epicentro do surto do novo coronavírus, entre 20 e 24 de janeiro, sendo, por isso, considerado um caso suspeito.

O individuo da China continental "apresentava sintomas de febre, corrimento nasal, dores de garganta e tosse, tendo sido transportado pelas forças de autoridade ao Serviço de Urgência Especial do Centro Hospitalar Conde de São Januário para exames para o novo tipo de coronavírus".

As autoridades de Macau identificaram até agora sete casos de infeção pelo novo coravírus.

O Governo de Macau voltou na sexta-feira a apelar aos cidadãos que "evitem multidões e concentrações de pessoas" e determinou que as escolas vão continuar encerradas até ordem em contrário.

Os estudantes do interior da China que estudem em Macau, e que estejam de férias em casa, não devem voltar ao território até aviso contrário, solicitaram as autoridades, que anunciaram hoje a suspensão a partir de domingo das visitas a reclusos e jovens institucionalizados.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG