O Jogo ao Vivo

Imigração

Dinamarca expulsou dois funcionários da Huawei por situação irregular

Dinamarca expulsou dois funcionários da Huawei por situação irregular

As autoridades dinamarquesas expulsaram dois trabalhadores da subsidiária local da empresa tecnológica chinesa Huawei, por terem violado as leis de residência e permissão de trabalho.

As detenções dos dois funcionários, cuja identidade não foi revelada, aconteceu após uma inspeção de rotina, na quinta-feira passada, na sede da empresa em Copenhaga, tendo sido detetado que as duas pessoas não tinham documentos de autorização de residência e permissão de trabalho em ordem.

As autoridades dinamarquesas dizem que este caso não está relacionado com as alegações que vários governos têm feito contra a Huawei, por alegadamente levarem a cargo ações de espionagem a favor do governo chinês.

A Huawei, fundada por um ex-engenheiro do exército chinês, Ren Zhengfei, é suspeita ainda de estar a provocar problemas de segurança nacional em vários países, através do seu "software" de rede 5G que está a instalar em telemóveis da marca.

Na semana passada, o Departamento de Justiça dos EUA apresentou uma queixa criminal contra a Huawei, por violar sanções contra o Irão e por roubar segredos comerciais de uma empresa rival norte-americana, no âmbito de uma investigação que já levou o governo dos Estados Unidos a pedir ao Canadá a detenção da diretora financeira da empresa (e filha do fundador), Meng Wanzhou, quando esta transitou num aeroporto canadiano.