Espanha

Direita com mau resultado apesar de subida de radicais

Direita com mau resultado apesar de subida de radicais

O conjunto dos partidos da direita espanhola falharam este domingo o seu objetivo de obter, em conjunto, a maioria absoluta no parlamento e formar Governo, apesar da grande subida da votação no Vox de extrema-direita.

Um dos grandes perdedores das eleições gerais realizadas foi o PP (Partido Popular, direita) que passou de primeiro partido político espanhol, com 33,0% dos votos, para o segundo lugar, com 16,7%, ou se se quiser de 137 deputados que elegeu em junho de 2016 para 66 eleitos hoje.

Os três partidos do bloco de direita, PP, Cidadãos (direita liberal) e Vox conseguiram reunir um total de 147 deputados, um número muito aquém dos 176 necessários para ter a maioria absoluta do Congresso dos Deputados, que tem um total de 350 membros.

O PP era até há poucos anos o partido que se intercalava com o PSOE (socialista) na chefia do Governo de Espanha, mas o aparecimento do Cidadãos e a fuga de membros para formar o Vox teve como consequência a descida do partido na preferência dos espanhóis.

Estes três partidos pretendiam repetir a nível nacional o resultado conseguido em dezembro último na Andaluzia, uma maioria absoluta que expulsou o executivo regional socialista no poder há 38 anos.

O Vox foi formado depois de uma cisão da ala mais extremista do PP, saudosista da "velha" Espanha e que estava descontente com a forma branda como o Governo conservador de Mariano Rajoy vez a gestão da tentativa de autodeterminação na Catalunha.

PUB

O forte crescimento do Vox, de 0,2% nas eleições de 2016 para os 10,3% de hoje faz-se, aparentemente, a expensas do PP.

O PSOE foi o partido mais votado, com 28,7% dos votos, nas eleições gerais realizadas hoje em Espanha.

Como partido mais votado, o PSOE vai tentar encontrar o apoio de outros para tentar alcançar uma maioria absoluta de 175 mais um num total de 350 deputados.

A tarefa não vai ser fácil, mesmo que à partida conte com o apoio do Unidas Podemos (extrema-esquerda), o seu principal parceiro que o apoiou no parlamento desde junho de 2018, quando conseguiu afastar o Governo do PP.

Os dados finais, ainda provisórios, mostram que o PSOE elege 123 deputados (28,7% dos votos) no Congresso dos Deputados, o PP 66 (16,7%), o Cidadãos 57 (15,8%), o Unidas Podemos 42(14,3%) e o Vox 24 (10,3%).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG