cuba

Dissidente cubano foi hospitalizado

Dissidente cubano foi hospitalizado

Guillermo Farinas, que iniciou uma greve de fome há sete dias para protestar contra a morte de Orlando Zapata, desmaiou e foi internado num hospital da cidade de Santa Clara.

Uma porta-voz do psicólogo e jornalista, Liset Zamora, disse que Guillermo Farinas foi levado por familiares para o hospital Arnaldo Milian e está a receber soro.

O dissidente, conhecido como "Coco" e um dos participantes do movimento "jornalistas independentes", reside na cidade de Santa Clara.

Guillermo Farinas é um reconhecido activista político que fez várias greves de fome ao longo das últimas décadas.

Uma das mais longas aconteceu em 2006, quando defendeu o acesso à Internet sem restrições para todos os cubanos, situação que ainda não é uma realidade na ilha liderada por Raul Castro.

Segundo fontes da oposição, Guillermo Farinas decidiu avançar para a greve de fome quando elementos das forças de segurança do Estado interceptaram e impediram vários dissentes, incluindo o próprio, de irem ao funeral de Orlando Zapata.

Zapata morreu na semana passada num hospital de Havana, após uma greve de fome de 85 dias em protesto contra as condições em que se encontrava detido.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG