Mundo

Dissolvida a polícia política egípcia

Dissolvida a polícia política egípcia

O ministério do Interior do Egito dissolveu os serviços de Segurança do Estado, a polícia política do regime do ex-presidente Hosni Mubarak, deposto a 11 de Fevereiro por uma sublevação popular, anunciou hoje a agência oficial egípcia, Mena.

"O ministro do Interior, Mansour al-Issawi decidiu hoje suprimir todas as secções administrativas e todos os gabinetes da Segurança do Estado em todas as províncias", noticiou a agência egípcia.

De acordo com a Mena, o ministro decidiu também criar uma nova instituição responsável pela segurança, denominada "Segurança Nacional", que terá como atribuição "preservar a segurança do país e lutar contra o terrorismo".

A extinta polícia política era acusada de espiar a vida privada e as actividades políticas da população, de torturar prisioneiros e de organizar fraudes eleitorais.

Desde a queda de Mubarak que a autoridade máxima no Egipto é o Conselho Supremo das Forças Armadas.