Brasil

Dois brasileiros condenados a 50 anos de prisão por violação

Dois brasileiros condenados a 50 anos de prisão por violação

Dois homens, acusados de violar uma estudante norte-americana, foram condenados a quase 50 anos de prisão pelo tribunal do Rio de Janeiro, esta quinta-feira . A violação aconteceu na cidade brasileira, no fim de março.

No passado dia 30 de março, uma estudante norte-americana, de 21 anos e o seu companheiro, de 23, de nacionalidade francesa, foram sequestrados por um grupo brasileiro durante seis horas.

O casal ia a bordo de um falso mini-autocarro turístico, conduzido por um bando de quatro homens que tinha como objetivo assaltar turistas, em Copacabana. Depois de roubarem cartões de crédito, documentos e dinheiro aos oito passageiros a bordo, o grupo mandou desembarcar seis passageiros. O casal estrangeiro seguiu no veículo, ao lado de três dos quatro elementos do grupo.

A jovem foi violada e o seu namorado, algemado, foi espancado com uma barra de ferro enquanto era obrigado a assistir à violação da namorada.

Os quatro homens foram detidos alguns dias depois, pela polícia do Rio de Janeiro.

Jonathan Souza, de 20 anos e Wallace de Souza Silva, de 21 anos, foram condenados a 49 anos e três meses de prisão por violação, roubo e extorsão. O terceiro elemento que acompanhou o casal até ao momento da violação é um adolescente, de 14 anos, que vai ser julgado pelo Tribunal de Menores, segundo informações avançadas pelo jornal "O Globo".

O quarto elemento, Carlos Armando, de 21 anos, foi condenado a 21 anos de prisão por roubo e extorsão, uma vez que não se encontrava no local no início da agressão e violação.

Durante a leitura da sentença, o juiz brasileiro encarregue do processo, Guilherme Schilling Pollo Duarte, lembrou que a jovem "foi cobardemente humilhada, sofrendo brutalmente às mãos dos seus algozes, num ato que causou repulsa e indignação, sendo difícil acreditar que tudo foi obra de seres humanos".

As autoridades brasileiras ficaram preocupadas uma vez que a agressão ocorreu a um ano de o Brasil acolher o Mundial de Futebol e a três anos dos Jogos Olímpicos de 2016.

De acordo com "O Globo", os condenados já se encontram numa prisão, em Bangu, no Rio de Janeiro.

Outras Notícias