Mundo

Dois jornalistas retirados de Homs chegaram a Paris

Dois jornalistas retirados de Homs chegaram a Paris

O avião proveniente do Líbano com os jornalistas Edith Bouvier e William Daniels, retirados da cidade síria de Homs, chegou, esta sexta-feira, ao aeroporto militar de Villacoublay, perto de Paris. O presidente Nicolas Sarkozy foi recebê-los pessoalmente.

Em declarações feitas antes da chegada dos jornalistas, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, que se deslocou à pista do aeroporto, disse que as autoridades sírias "terão de prestar contas nas instâncias penais internacionais pelos seus crimes".

Perante os familiares dos jornalistas, Sarkozy elogiou a coragem de Edith Bouvier, de 31 anos, ferida com gravidade numa perna, e o "espírito cavalheiresco" de William Daniels, de 34 anos.

Na ocasião, o presidente homenageou também o fotógrafo francês Rémi Ochlik, morto a 22 de fevereiro, em Homs, no bombardeamento em que Edith Bouvier ficou ferida.

A jornalista norte-americana Marie Colvin foi morta no mesmo bombardeamento e o fotógrafo britânico Paul Conroy ficou ferido.

Edith Bouvier foi transferida de ambulância para um hospital.

Os media libaneses indicam que a jornalista francesa tem duas fraturas no fémur e um deslocamento dos ossos.

Edith Bouvier e William Daniels conseguiram sair da Síria, na quinta-feira, depois de terem estado vários dias bloqueados na cidade de Homs e encontram-se em observação num hospital de Beirute.

O chefe da diplomacia francesa, Alain Juppé, confirmou que a jornalista está "de boa saúde, apesar da fratura" e que a embaixada de França em Beirute foi "mobilizada" para organizar a operação de transporte com apoio médico para França.

Outras Notícias