O Jogo ao Vivo

Espanha

Dois polícias municipais de Madrid detidos por abuso sexual de jovem

Dois polícias municipais de Madrid detidos por abuso sexual de jovem

Um agente da polícia municipal de Madrid é acusado de ter abusado de uma mulher de 27 anos na rua e de lhe ter enviado fotografias nu. Um colega é acusado de ter consentido e encoberto os factos. Ambos foram detidos, no passado domingo.

Os acontecimentos remontam ao último sábado de madrugada, quando a jovem venezuelana terá sido perseguida pelos dois agentes pelas ruas do bairro madrileno de Elipa. Foi ao passar por um portal da rua Ricardo Ortiz que os polícias a abordaram e a revistaram com a desculpa de que poderia estar a ocultar algo ilícito.

É partir daqui que a versão da mulher e a dos agentes difere. De acordo com aquela, citada pelo jornal "E Mundo", um dos polícias municipais aproveitou-se da situação para lhe tocar nos seios por baixo do sutiã. Terá ainda lhe acariciado a vagina e as nádegas. Tudo isto perante o segundo agente, que assistia a tudo e o consentia. Ainda segundo a denúncia da mulher, os agentes pediram-lhe o número de telefone e na mesma noite enviaram-lhe fotografias nus pelo WhatsApp.

PUB

Já os agentes negam as acusações e afirmam que apenas revistaram a bolsa da mulher, diz o "El Mundo". Contam que era uma 1 hora da noite quando viram a mulher a passar na rua, já depois da hora do recolher obrigatório, e que, ao aproximarem-se, ela escondeu a carteira, o que lhes pareceu suspeito. Apenas um admite ter-lhe enviado no dia seguinte duas mensagens da sua conta de WhatsApp, na qual aparece em tronco nu na sua fotografia de perfil, recusando a ideia de ter enviado quaisquer fotografias.

A presumível vítima denunciou os abusos na manhã seguinte, juntando as fotografias e uma gravação vídeo que tinha feito no momento com o telemóvel, o que levou à detenção dos dois agentes pela Polícia Nacional espanhola. Depois de apresentados ao juiz, foram colocados em liberdade, aguardando julgamento. Um deles está acusado de abuso sexual e o outro de encobrir e consentir os factos. Têm menos de 30 anos.

Foram ainda submetidos a um processo disciplinar pela Polícia Municipal de Madrid "por ofensa muito grave" e mudados temporariamente de serviço, dão conta os meios de comunicação espanhóis. "A investigação é levada a cabo pela Polícia Nacional e aguarda-se a sua conclusão para serem tomadas todas as medidas que se considerem oportunas", diz a área do Conselho de Segurança, citada pelo "ElDiario.es".

Os agentes foram detidos no seu trabalho pela Unidade de Atenção à Familia e à Mulher da Policía Nacional, depois de entregarem o distintivo e a pistola.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG