Mundo

Dois portugueses a bordo do Costa Allegra "estão bem"

Dois portugueses a bordo do Costa Allegra "estão bem"

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, garantiu esta terça-feira que os dois portugueses, um homem e uma mulher, que estão entre os passageiros do navio de cruzeiro "Costa Allegra" estão bem.

"Houve um desenvolvimento das informações e posso confirmar que há dois passageiros [portugueses] idosos, cerca de 80 anos, e que estão bem", afirmou José Cesário à Lusa.

"Não há nenhum problema com eles ou com nenhum dos passageiros do navio, estão a fazer a vida normal que se faz num barco de cruzeiro, sem qualquer espécie de alteração", referiu o secretário de Estado.

Esta terça-feira de manhã, o Governo português não tinha conhecimento da presença de portugueses a bordo do "Costa Allegra", navio de cruzeiro que na segunda-feira ficou à deriva ao largo das ilhas Seychelles depois de um incêndio declarado a bordo, entretanto extinto.

A presença dos dois cidadãos portugueses seria confirmada poucas horas depois pelo representante português da Costa Crociere, empresa proprietária do paquete.

Ainda em declarações à Lusa, o secretário de Estado afirmou que os dois cidadãos portugueses -- o homem tem cerca de 80 anos -- têm apelido comum, não podendo precisar, neste momento, o grau de parentesco.

Questionado se as autoridades portuguesas contactaram diretamente com os dois cidadãos, José Cesário indicou que as informações foram recolhidas pela embaixada portuguesa em Roma, não podendo garantir, no entanto, se o contacto foi direto ou por intermédio da empresa proprietária do navio.

PUB

O paquete, de 187 metros de comprimento, com mais de mil pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes, partiu no sábado de Madagáscar com destino às Seychelles.

O navio está hoje a ser rebocado por um navio de pesca francês e deverá atracar em Mahé, principal ilha do arquipélago das Seychelles, na tarde de quinta-feira.

A bordo do paquete há 636 passageiros de 25 nacionalidades diferentes, essencialmente italianos, franceses e austríacos e 413 membros da tripulação.

Um outro navio da Costa Crociere, o "Costa Concordia", naufragou a 13 de janeiro perto da ilha italiana de Giglio, causando 32 mortos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG