bin Laden

Bin Laden planeava ataque terrorista a comboios dos EUA

Bin Laden planeava ataque terrorista a comboios dos EUA

Material confiscado no complexo onde Osama bin Laden se escondia no Paquistão indica que a al-Qaeda planeava, em Fevereiro de 2010, um ataque a comboios nos Estados Unidos para o 10.º aniversário do 11 de Setembro.

As primeiras informações recolhidas na residência de Osama bin Laden indicam que a al-Qaeda planeava um ataque terrorista que tinha como alvo os Estados Unidos no próximo aniversário dos ataques de 11 de Setembro de 2001, mas oficiais norta-americanos de contra-terrorismo dizem não acreditar que o plano se mantenha.

Segundo documentos do FBI e do departamento de Segurança Interna citados pela Associated Press, notas escritas à mão que se encontravam na residência de bin Laden no Paquistão indicam que o plano passava por fazer deslocar um comboio do carril ou fazê-lo cair de um vale ou ponte.

"É claro que havia um plano para esse tipo de operação em Fevereiro de 2010, mas não temos informação que indique que esse plano se mantenha", refere um alerta emitido pelo FBI e departamento de Segurança Interna para que as autoridades locais fiquem atentas aos caminhos-de-ferro, pacotes deixados perto dos carris e outras situações que possam indicar a vulnerabilidade de um comboio.

As autoridades norte-americanas acreditam que a morte de bin Laden poderá gerar ataques de retaliação, segundo o despacho da Associated Press.

As autoridades norte-americanas descobriram planos para outros ataques terroristas que tinham como alvo os caminhos de ferro do país, como o plano de 2009 para fazer explodir o sistema de metro de Nova Iorque.

Osama bin Laden e outros quatro membros da al-Qaeda foram mortos no Paquistão por forças especiais norte-americanas durante um ataque a um complexo nos arredores de Islamabad.

Foram confiscados computadores, DVD"s e documentos naquele complexo onde Bin Laden se escondia há alguns anos e encontrada uma lista de desejos do terrorista, entre os quais atingir os Estados Unidos com ataques de larga escala nas principais cidades e em datas importantes, como aniversários e feriados do país.

Segundo responsáveis norte-americanos citados pela Associated Press, não há dados que indiquem que esses planos sejam mais do que simples ambições.

Analistas de informações têm estado a analisar e a traduzir o material confiscado, procurando planos da al-Qaeda e ligações desta rede terrorista.