bin Laden

Morte de bin Laden foi "um acto de legítima defesa"

Morte de bin Laden foi "um acto de legítima defesa"

A operação militar que resultou na morte de Osama bin Laden foi "completamente legal" e resulta de "um acto de legítima defesa" dos Estados Unidos, afirmou, esta quarta-feira, o Procurador-geral norte-americano, Eric Holder.

Holder observou que a operação "foi completamente legal" e "consonante com os valores" do país, durante um debate no Senado motivado pelo anúncio feito na terça-feira de que o líder da rede terrorista al-Qaeda não estava armado, quando foi alvejado mortalmente pelas forças especiais da marinha norte-americana (Navy Seals).

Questionado pelo senador republicano Lindsey Graham sobre se os Seal "deviam partir do princípio que ele era uma bomba ambulante", o ministro da Justiça dos Estados Unidos respondeu de forma resumida: "Exactamente".