Mundo

Fukushima com radioactividade cinco milhões de vezes superior ao limite

Fukushima com radioactividade cinco milhões de vezes superior ao limite

O nível de iodo radioactivo nas águas marinhas próximas da central nuclear de Fukushima (Nordeste do Japão) é cinco milhões de vezes superior ao limite legal, informou esta terça-feira a concessionária da central, Tepco.

Também segundo a Tepco, o nível de césio-137 nas águas do mar próximas da central é 1,1 milhões de vezes superior ao limite legal.

Enquanto o iodo-131 tem uma vida média relativamente breve, de oito dias, o período de semi-desintegração do césio-137 é de 30 anos.

Uma amostra recolhida segunda-feira numa área próxima do reactor 2 revelou uma concentração excessiva de iodo, e as análises também mostraram uma presença de césio-137.

Dois dias antes, no sábado, a concentração de I-131 era ainda maior, 7,5 milhões de vezes superior ao limite legal, segundo a Tepco.

Os técnicos que trabalham em Fukushima tentam determinar as vias pelas quais chega ao mar a água radioactiva, que se acredita que provenha do núcleo do reactor 2.

Várias zonas das unidades 1, 2 e 3 de Fukushima estão inundadas com água muito contaminada, que dificulta seriamente os esforços dos operários para tentar arrefecer os reactores atómicos, danificados pelo sismo e posterior tsunami de 11 de Março.

Na segunda-feira, a Tepco começou uma operação para lançar ao mar 11500 toneladas de água com um nível de radioactividade 100 mil vezes superior ao limite legal, proveniente das unidades 1 e 3.

Outras Notícias