O Jogo ao Vivo

Moçambique

Empresário raptado em Maputo

Empresário raptado em Maputo

Um empresário foi raptado no princípio da noite de domingo no centro da capital moçambicana.

O crime ocorreu por volta das 18 horas (17 horas em Portugal continental) na avenida Romão Fernandes Farinha, no centro da cidade Maputo, e o empresário, que estava com a sua mulher, foi raptado pouco tempo depois de estacionar o seu veículo nas proximidades da residência por um grupo armado que seguia numa outra viatura, disse o porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo, Leonel Muchina.

Num vídeo gravado por um cidadão que estava no local é possível ver o momento em que o empresário é levado para a viatura dos raptores, que agrediram a sua mulher e o seu filho e dispararam dois tiros para o ar para evitar que as pessoas que passavam pela avenida tentassem acudir.

A polícia moçambicana garante que decorrem operações para localização dos raptores.

"Fizemos a reconstituição do caso e temos as características da viatura por eles usada. Vamos fazer um rastreio a partir deste ponto", declarou o porta-voz da polícia.

Desde o início de 2020, as autoridades moçambicanas registaram mais de 10 raptos nas principais cidades do país e as vítimas são quase sempre empresários ou seus familiares.

Em outubro daquele ano, um grupo de empresários na cidade da Beira, província de Sofala, centro de Moçambique, paralisou por três dias as suas atividades em protesto contra a onda de raptos no país.

PUB

A CTA - Confederação das Associações Económicas de Moçambique, maior associação patronal do país, também já exigiu por diversas ocasiões um combate severo a este tipo de crime e até o presidente moçambicano, Filipe Nyusi, já pediu mais medidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG