Alasca

Cartão de memória com a palavra "homicídio" ajudou a desvendar crime

Cartão de memória com a palavra "homicídio" ajudou a desvendar crime

Um cartão de memória, com as palavras "homicídio no Marriott" inscritas, encontrado numa rua da cidade de Anchorage, no Estado norte-americano do Alasca, levou à resolução de um caso policial.

Foi no mês passado que uma cidadã norte-americana encontrou, caído numa rua, um cartão de memória, que viria a ser essencial para a detenção de um suspeito de homicídio.

De acordo com um comunicado da Polícia de Anchorage, o cartão em causa continha fotografias e vídeos da agressão e homicídio de uma mulher, cujo corpo as autoridades acreditam ter sido encontrado na semana passada, numa estrada nos arredores da cidade. A revista "Time", que teve acesso a documentos judiciais, especifica que as imagens retratavam uma mulher natural do Alasca nua, a ser agredida e estrangulada num quarto de hotel. Outras fotos mostram o corpo já sem vida, embrulhado num cobertor, no estacionamento do hotel e na bagageira de uma carrinha.

"Perante o cartão de memória, uma das primeiras questões dos investigadores foi 'será que foi encenado ou aconteceu mesmo?' Quando conseguiram apurar que o crime realmente tinha acontecido, a investigação acelerou", disse um porta-voz da Polícia citado pela imprensa do Alasca.

Depois de a autenticidade das imagens ter sido verificada, a Polícia deteve, na terça-feira, um homem de 48 anos, de nacionalidade sul-africana, por suspeitas de homicídio em primeiro-grau. Segundo a revista norte-americana, as autoridades reconheceram a voz de Brian Steven Smith nos vídeos e determinaram não só que o homem tinha feito o check-in num hotel da rede Marriott em Anchorage de 2 a 4 de setembro, como também era proprietário de uma carrinha preta correspondente à das imagens.

Não foi confirmada qualquer relação de proximidade entre o agressor e a vítima, cuja identidade e causa da morte deverão ser confirmadas pelos resultados dos exames médicos já realizados.

Em comunicado, a Polícia agradeceu à cidadã que, depois de ver as imagens encontradas, entregou o cartão de memória às autoridades.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG