EUA

Equipa de Trump terá tentado esconder documentos do FBI

Equipa de Trump terá tentado esconder documentos do FBI

O FBI acredita que a equipa de Donald Trump tentou esconder documentos secretos que se encontravam na casa do antigo presidente dos EUA, em Mar-a-Lago, na Florida, para obstruir a investigação policial.

Um documento judicial entregue ao tribunal fornece o relato mais detalhado até agora das motivações para a rusga do FBI, no início do mês, na propriedade de Trump em Mar-a-Lago, Florida, que foi desencadeada por uma revisão dos documentos que Trump tinha entregado às autoridades e que continham informações altamente secretas.

Antes da rusga, o FBI descobriu "múltiplas fontes de prova" mostrando que "documentos classificados" permaneciam em Mar-a-Lago, diz documento judicial.

PUB

"O Governo também desenvolveu provas de que os registos governamentais terão sido ocultados e removidos... e que provavelmente foram feitos esforços para obstruir a investigação do Governo", acrescenta o documento..

O Departamento de Justiça diz que forneceu os antecedentes detalhados sobre as motivações das buscas, "para corrigir a narrativa incompleta e imprecisa" apresentada nos documentos apresentados por Trump.

Esta é a resposta ao pedido de Trump, na semana passada, para que uma entidade independente examinasse os ficheiros apreendidos na rusga do FBI, que procurava materiais protegidos. A nomeação de uma entidade independente (ou um "mestre especial", em tradução literal do inglês) pode potencialmente bloquear o acesso dos investigadores aos documentos, especialmente se essa entidade aceitar as alegações de Trump.

O texto agora entregue pelo Departamento de Justiça defende que o tribunal não deve nomear um "mestre especial", "porque esses registos não pertencem" a Donald Trump.

A "nomeação de um 'mestre especial' é desnecessária e prejudicaria significativamente interesses governamentais importantes, incluindo interesses de segurança nacional", acrescenta o documento.

Trump, que está a ponderar mais uma corrida à Casa Branca em 2024, acusou o Departamento de Justiça de conduzir uma "caça às bruxas" e disse que o juiz "nunca deveria ter permitido a invasão" da sua casa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG