Mundo

Escola onde Adam Lanza matou 20 crianças poderá nunca mais ser reaberta

Escola onde Adam Lanza matou 20 crianças poderá nunca mais ser reaberta

Num futuro imediato, os alunos do colégio Sandy Hook serão transferidos para outra escola. O local onde Adam Lanza matou 20 crianças poderá nunca ser reaberto. Esta segunda-feira, foi dia de despedidas.

Noah Pozner e Jack Pinto tinham ambos seis anos. Morreram baleados por Adam Lanza, que assassinou mais 18 crianças e seis adultos. Os funerais dos dois meninos realizaram-se ontem. Durante a semana decorrerão os restantes.

Noah Pozner era o mais novo dos mortos. A irmã gémea, Arielle, sobreviveu, mas não sabe ainda o que aconteceu. O rabino da família recomendou à família para se concentrar em Arielle e nos outros quatro filhos para superar a perda.

"Toda a gente em Newtown está traumatizada com o que ocorreu, especialmente as crianças. Recuperar a normalidade da situação o mais rapidamente possível é a prioridade da comunidade escolar". Ontem, o diretor-executivo da associação de escolas públicas de Connecticut afirmou, à emissora "CBS", que as crianças do colégio palco do massacre serão transferidas, a partir de janeiro, para outra escola. Sandy Hook poderá "nunca ser reaberta".

Algo similar ocorreu após o tiroteio na escola de Columbine (Colorado) em 1999. "O colégio permaneceu fechado até o período seguinte e, quando os alunos regressaram, o edifício estava completamente diferente".

Ontem, a polícia de Newtown revelou que, afinal, há dois sobreviventes do massacre na escola primária Sandy Hook, mas não revelou as identidades. Os testemunhos dos dois feridos deverão revelar-se cruciais para a investigação.