Nahed Hattar

Escritor jordano assassinado em frente ao tribunal

Escritor jordano assassinado em frente ao tribunal

Um escritor jordano controverso foi assassinado frente a um tribunal em Amã, onde estava a ser julgado por publicar uma caricatura considerada ofensiva para o Islão.

A agência oficial Petra, citada pela agência francesa AFP, indica que Nahed Hattar, de 56 anos, foi atingido com três balas junto ao tribunal de Abdali, no centro da capital da Jordânia, e "o assassino foi detido".

O escritor, cristão, tinha sido detido a 13 de agosto após publicar na sua conta da rede social Facebook uma caricatura que troçava dos islamitas do grupo extremista sunita Estado Islâmico.

A acusação era de "incitação às divisões confessionais" e de "insulto" contra o Islão.

O escritor foi libertado no início de setembro sob caução.

A Jordânia é um membro destacado da coligação liderada pelos EUA de combate ao Estado Islâmico no Iraque e na Síria e a 21 de junho foi palco de um atentado suicida que matou sete guardas fronteiriços.

O país já levou a cabo ataques contra os islamitas e alberga tropas da coligação no seu território.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG