O Jogo ao Vivo

Violência

Espancamento de cidadão negro "envergonha França", diz Macron

Espancamento de cidadão negro "envergonha França", diz Macron

O presidente francês denunciou a "inaceitável agressão" de um cidadão negro pela polícia de Paris, divulgada em "imagens que envergonham" França, e pediu ao Governo que "apresente rapidamente propostas" para "lutar com maior eficácia contra toda a discriminação".

"França nunca poderá permitir que floresçam o ódio ou o racismo. França nunca deve recorrer à violência ou à brutalidade, de onde quer que ela venha", afirmou Emmanuel Macron, no Facebook, pedindo uma "força policial exemplar com os franceses" e "franceses exemplares com as forças da ordem".

Numa tentativa para conter os crescentes protestos devido à violência policial, Macron disse ter ficado "chocado" com o último episódio e pediu contundência para punir os agentes que quebram os códigos.

O site "Loopsider" publicou imagens que mostram um homem negro, identificado como "Michel", espancado por polícias à entrada de um estúdio de música em Paris. A vítima apresentou queixa na sede da Inspeção-Geral da Polícia Nacional (IGPN) e fonte do Ministério Público de Paris citada pela agência France Presse (AFP) precisou hoje que os quatro agentes suspensos e atualmente investigados seriam ouvidos no âmbito do inquérito aberto por alegadas ofensas raciais e agressões físicas. Inicialmente, tinha sido avançado que estavam envolvidos no caso três agentes mas o número foi corrigido.

Segundo a AFP, que cita uma fonte governamental, Macron recebeu na quinta-feira o ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, tendo-lhe pedido que fossem assumidas sanções muito claras contra os agentes envolvidos no caso. No fim da reunião, Darmanin anunciou na televisão francesa que tinha pedido a exoneração dos agentes.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG