Covid-19

Espanha com 14.515 novos casos e 388 mortes em 24 horas

Espanha com 14.515 novos casos e 388 mortes em 24 horas

Espanha registou esta quinta-feira 14.515 novos casos de covid-19, elevando para 3.121.687 o total de infetados até agora no país.

As autoridades sanitárias também contabilizaram 388 mortes nas últimas 24 horas atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 66.704 desde o início da pandemia.

O número de novos casos subiu de 10.829 na quarta-feira para 14.515 esta quinta-feira, e o de mortes baixou de 337 para 388.

O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha continua a descer, tendo passado de quarta para quinta-feira de 350 para 321 casos diagnosticados por 100 mil habitantes nos 14 dias anteriores.

As regiões com os níveis mais elevados são as de Madrid (457), Castela e Leão (376), Andaluzia (375), Aragão (358), País Basco (357) e Comunidade Valenciana (344).

Nas últimas 24 horas deram entrada nos hospitais em todo o país 1.344 pessoas com a doença (1.421 na quarta-feira), das quais 298 em Madrid, 250 na Catalunha e 249 na Andaluzia.

Por outro lado, baixou para 17.259 o número de pessoas hospitalizadas com a covid-19 (18.322 na quarta-feira), o que corresponde a 14% das camas, das quais 3.822 pacientes em unidades de cuidados intensivos (3.909), 35% das camas desse serviço.

PUB

Quarentena para viajantes do Brasil e África do Sul

O Boletim Oficial do Estado (correspondente ao Diário da República em Portugal) publicou a resolução a estipular que, a partir de 22 de fevereiro, os viajantes que cheguem a qualquer aeroporto espanhol provenientes do Brasil ou da África do Sul façam uma quarentena de 10 dias para evitar a propagação de novas variantes da covid-19.

O Ministério da Saúde estima que a variante britânica é responsável por uma em cada cinco das infeções verificadas em Espanha.

A ministra da Saúde, Carolina Darias, afirmou que "613 casos da variante" detetada no Reino Unido foram confirmados em Espanha, embora a estimativa seja de que esta poderia ser responsáveis por "cerca de 20% dos casos confirmados".

Carolina Darias, também avançou que até à data "um número muito pequeno" da população do país rejeitou as vacinas contra a covid-19, pelo que a aceitação destes medicamentos está a ser "excelente".

O governo regional da comunidade autónoma espanhola de Castela e Leão, que faz fronteira com o nordeste de Portugal anunciou que decidiu acabar com a cerca sanitária ao nível de cada província em vigor desde 15 de janeiro passado, mantendo essa cerca apenas ao nível de toda a comunidade.

O executivo desta região espanhola, que assim como todas as outras tem autonomia em questões de saúde, também eliminou o limite máximo de 25 fiéis nos espaços religiosos, permitindo em termos gerais a ocupação de um terço da capacidade nas igrejas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG