Covid-19

Espanha com 8788 novos casos e 126 mortes em 24 horas

Espanha com 8788 novos casos e 126 mortes em 24 horas

A Espanha registou 8788 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 3.326.736 o total de infetados até agora no país.

Os serviços de saúde também contabilizaram desde terça-feira 126 mortes atribuídas à covid-19, passando o total de óbitos para 76.037.

O nível de incidência acumulada (contágios) em Espanha subiu de 165 (terça-feira) para 168 (esta quarta-feira), diagnosticados por 100 milhabitantes nos 14 dias anteriores.

As regiões com os níveis mais elevados são as de Navarra (370), Madrid (302), País Basco (280) e Catalunha (192).

Nas últimas 24 horas deram entrada nos hospitais em todo o país 1184 pessoas com a doença (1126 na terça-feira), das quais 320 em Madrid, 272 na Catalunha e 189 na Andaluzia.

Por outro lado, baixou para 9412 o número de hospitalizados com a covid-19 (9463), o que corresponde a 8% das camas, das quais 2009 pacientes em unidades de cuidados intensivos (1.990), 20% das camas desse serviço.

Castela e Leão suspende AstraZeneca

PUB

A região espanhola de Castela e Leão, que faz fronteira com o nordeste de Portugal, decidiu esta manhã suspender de forma cautelar a utilização da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca.

Em Espanha, as comunidades autónomas têm autonomia em questões de política de saúde.

As próximas horas vão ser decisivas para conhecer o futuro da vacina da AstraZeneca, sobre a qual a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) concluiu esta tarde que existe uma "possível relação" entre o fármaco e a formação de "casos muito raros" de coágulos sanguíneos, ao mesmo tempo que insistiu nos seus benefícios.

Os Ministros Europeus da Saúde estão reunidos desde as 17:00 em Lisboa de hoje para discutir estas conclusões e, posteriormente, os responsáveis do setor da Saúde regionais e nacionais espanhóis irão discutir a questão.

A decisão tomada pelas instâncias europeias poderá afetar o processo de vacinação na Europa e, portanto, também em Espanha, um país que, como anunciou na terça-feira o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, espera ter imunizado 33 milhões de espanhóis (70% da população) até ao final de agosto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG