Mundo

Espanha deteve membro do grupo Estado Islâmico que é dos mais procurados na Europa

Espanha deteve membro do grupo Estado Islâmico que é dos mais procurados na Europa

A polícia espanhola anunciou a detenção de Abdel-Majed Abdel Bari, antigo rapper de nacionalidade britânica e membro do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), um dos mais procurados na Europa.

Natural do oeste de Londres, Abdel Bari deu-se a conhecer há vários anos ao publicar uma fotografia mórbida em que mostrava uma cabeça decapitada com a legenda: "Momento de descanso com o meu amigo, ou o que resta dele".

A polícia espanhola anunciou terça-feira a detenção, em Almeria, cidade costeira do sudeste do país, de um membro do EI, de nacionalidade egípcia, cujo nome não indicou.

Fonte do departamento de Assuntos de Terrorismo do Tribunal de Audiência Nacional espanhol indicou à agência noticiosa France-Presse (AFP) que se trata de Abdel-Majed Abdel Bari, tendo em conta a fisionomia.

"(O detido) é um dos combatentes terroristas do Daesh (acrónimo árabe que designa o grupo extremista Estado Islâmico) no estrangeiro mais procurados na Europa, tanto pelo seu trajeto criminal nas fileiras da organização 'jihadista' como pela sua grande perigosidade", lê-se no comunicado da polícia espanhola divulgado terça-feira.

"Entrou recentemente e de forma irregular em Espanha e escondia-se num apartamento alugado" em Almeria, onde duas outras pessoas que o acompanhavam foram também detidas", acrescentou a polícia, precisando que Abdel Bari entrou em Espanha vindo de um país do norte de África, que não especificou.

Ainda segundo a polícia espanhola, o detido passou vários anos na zona de conflito entre o Iraque e a Síria, apresenta sinais de uma personalidade muito particular e um perfil criminal extremamente violento, que chamou a atenção da polícia e dos serviços secretos europeus.

Abdel-Majed Abdel Bari é filho de Adel Abdel Bari, egípcio condenado a 25 anos de prisão em 2015 em Nova Iorque, acusado e envolvimento nos atentados às embaixadas dos Estados Unidos no Quénia e na Tanzânia, em 1998.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG