O Jogo ao Vivo

eleições

Espanha diz adeus ao bipartidarismo

Espanha diz adeus ao bipartidarismo

Os espanhóis votam, este domingo, nas eleições mais renhidas das últimas décadas.

Habituados a grandes maiorias, alternadas entre os dois partidos tradicionais, este ano os eleitores viram o leque de opções abrir-se com a entrada fulgurante de duas novas formações -Podemos e Ciudadanos- que se preparam para fazer uma entrada histórica no Congresso de Deputados.

Apesar da fuga de votos que atingiu o PP, o partido atualmente no poder deverá voltar a ser a força mais votada, mas é certo que Mariano Rajoy vai perder o poder absoluto que detém. Para governar, terá de negociar para garantir o apoio de outras forças políticas, sendo uma abstenção do Ciudadanos o cenário mais provável. No entanto, tudo vai depender da distribuição final de deputados no parlamento, que neste momento apresenta grande indefinição.

Em aberto está a batalha pela segunda posição, que representa também uma luta pela hegemonia na esquerda, uma vez que PSOE e Podemos surgem nas últimas sondagens em empate técnico. Apesar de rivais, a hipótese de uma coligação entre os partidos de Pedro Sánchez e Pablo Iglesias para governar é, pelo menos, a favorita dos espanhóis nas sondagens realizadas sobre possíveis pactos pós-eleitorais.

Se o futuro governo é uma incógnita, a única certeza é que o mapa político espanhol (que se começou a desenhar com as eleições municipais e regionais de maio) será muito diferente a partir da próxima segunda-feira.

Outras Notícias