Viagens

Espanha pede "desculpa" pela "confusão" e recua na restrição a Portugal

Espanha pede "desculpa" pela "confusão" e recua na restrição a Portugal

O Governo espanhol pede "desculpa" pela "confusão" e diz que vai proceder na quarta-feira à revisão de "todo o documento" que obriga a viajar com certificado de vacinação ou teste negativo entre as fronteiras terrestres de Portugal e Espanha.

"O próprio ministério da Saúde [espanhol] já transmitiu que efetivamente, no que diz respeito a deslocações por terra com Portugal, vai-se voltar aonde se estava. Ou seja, não se vai requerer nenhum tipo de prova, nenhum tipo de protocolo adicional além do que já se pedia", disse María Jesús Montero, porta-voz do executivo espanhol, em conferência de imprensa depois da reunião do Conselho de Ministros espanhol.

O executivo espanhol recua assim nas suas intenções, depois de ter anunciado que, a partir de 7 de junho, todas as pessoas com mais de seis anos que cruzassem a fronteira terrestre entre Portugal deveriam "dispor de alguma das certificações sanitárias exigidas a todos os passageiros que entrem em Espanha por via aérea e marítima", ou seja, um certificado de vacinação, um certificado de recuperação da covid-19 ou um teste negativo.

A obrigatoriedade anunciada motivou uma forte reação por parte das populações e autoridades regionais dos dois lados, com Marcelo Rebelo de Sousa e Augusto Santos Silva a acreditarem tratar-se de um erro, o que veio a confirmar-se.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG