Pandemia

Espanha regista mais 1623 mortes por covid-19, no dia em que mudou sistema de contagem

Espanha regista mais 1623 mortes por covid-19, no dia em que mudou sistema de contagem

Espanha tem mais 25 042 novos casos de covid-19, segundo o novo sistema de contagem a vigorar a partir desta quarta-feira, elevando para 1 284 408 o total de infetados no país, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 1 623 mortes atribuídas à covid-19 desde o princípio da pandemia, passando o total de óbitos para 38 118, dos quais 888 ocorreram nos últimos sete dias.

As autoridades de saúde introduziram a partir desta quarta-feira um novo sistema de apuramento das infeções, avisando que poderia haver um aumento no total de casos e mortes, em relação aos números dos meses anteriores, enquanto o número de doentes nos hospitais e nas unidades de cuidados intensivos poderia diminuir.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 2481 pessoas, das quais 485 na Catalunha, 442 na Andaluzia, e 283 em Madrid.

Em todo o país há 20 325 pessoas hospitalizadas com a doença, o que corresponde a 16% das camas, das quais 2786 pacientes estão em unidades de cuidados intensivos, o que corresponde a 29% das camas desse serviço.

O nível de incidência acumulada em Espanha subiu esta quarta-feira para 529 casos diagnosticados por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, sendo as regiões com os níveis mais elevados a de Melilla (1424), Navarra (1173), Aragão (1106), Ceuta (902), Castela e Leão (820), Rioja (769), Catalunha (752) e País Basco (674).

PUB

A maior parte das regiões espanholas, que têm autonomia em matéria de política de saúde, decidiu confinar os seus territórios ao nível de toda a comunidade autónoma e em muitos casos ao nível dos municípios, autorizando deslocações apenas em casos de necessidade (trabalho e saúde, entre outros).

As comunidades autónomas da Galiza, Cantábria, Múrcia e La Rioja anunciaram esta quarta-feira mais restrições para controlar a pandemia e aliviar a pressão que se começa a fazer nos hospitais.

O governo regional da Galiza, comunidade autónoma espanhola que faz fronteira com o norte de Portugal, decidiu reforçar as medidas em vigor e confinar 60 municípios da região a partir de sexta-feira, incluindo o encerramento de atividades não essenciais, como a restauração e similares.

O presidente do executivo regional, Alberto ​​​​​​​Núnez Feijóo, anunciou que a partir das 15 horas (14 horas em Lisboa) de sexta-feira e durante um mês as medidas de limitação da circulação de pessoas vão afetar um total de 60 municípios, onde vive cerca de 60% da população, incluindo sete cidades e os arredores, bem como 17 localidades mais pequenas com taxas elevadas de infetados pela pandemia de covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG