O Jogo ao Vivo

Covid-19

Espanha soma 54 casos importados a horas da abertura do espaço aéreo na UE

Espanha soma 54 casos importados a horas da abertura do espaço aéreo na UE

Espanha registou entre 22 e 28 de junho 54 casos importados de infeção por ​​​​​​​covid-19, numa altura em que a União Europeia vai abrir as suas fronteiras, encerradas desde meados de março, a 14 países considerados seguros.

O espaço aéreo vai ser aberto à Austrália, Argélia, Canadá, Coreia do Sul, Geórgia, Japão, Marrocos, Montenegro, Nova Zelândia, Sérvia, Tailândia, Tunes, Uruguai e Ruanda, e a esta lista poderá juntar-se a China, dependendo para isso que aquele país autorize também a entrada de cidadãos europeus.

Esta lista será reavaliada de 15 em 15 dias e, no caso de Espanha, a decisão entrará em vigor a 2 ou 3 de julho, quando for publicada a decisão, noticia a agência EFE.

O ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, assegurou que estes 14 países têm uma média de incidência do novo coronavírus de 16 por cada mil habitantes, números semelhantes à média dos países europeus.

Salvador Illa lembrou que os viajantes que cheguem a Espanha destes países deverão superar três controlos de segurança, tal como sucede com os visitantes que desde 21 de junho estão a chegar aos aeroportos espanhóis desde países da União Europeia e espaço Schengen.

Os viajantes terão de preencher um documento, declarando se tiveram, ou não, infeção por covid-19, onde podem ser localizados e terão de submeter-se ao controlo de temperatura e inspeção visual.

Caso algum destes critérios não seja superado, o viajante será visto por um médico, que, consoante o diagnóstico, poderá enviar o paciente para os serviços de saúde espanhóis.

Portugal e Espanha vão assinalar a reabertura da sua fronteira, na quarta-feira, com cerimónias ao mais alto nível, em Badajoz e Elvas, com especial simbolismo político, juntando os chefes de Estado e de Governo dos dois países ibéricos.

A fronteira luso-espanhola esteve encerrada três meses e meio devido à pandemia de covid-19, com pontos de passagem exclusivamente destinados ao transporte de mercadorias e a trabalhadores transfronteiriços.

Horas depois da reabertura, na quarta-feira de manhã, terão lugar as cerimónias oficiais, com a participação do Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, do rei de Espanha, Felipe VI, do primeiro-ministro português, António Costa, e do chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, primeiro, em Badajoz, e depois em Elvas, no distrito de Portalegre.

Espanha registou nove mortes nas últimas 24 horas com a covid-19, o triplo de segunda-feira, e 99 novos casos de pessoas infetadas, também mais do que no dia anterior, anunciou hoje o Ministério da Saúde espanhol.