Animais

Espanhol preso por espancar cavalo até à morte

Espanhol preso por espancar cavalo até à morte

Pela primeira vez em Espanha, um homem foi condenado a pena de prisão por maus-tratos a animais. Eugénio Sanchez espancou um cavalo até à morte e vai oito meses para a cadeia.

O crime foi confessado em tribunal. Eugénio Sanchez, de 41 anos, residente em Manacor, Maiorca, admitiu que matou o seu cavalo à paulada, porque o animal não tinha conseguido uma boa classificação numa competição equestre.

Para a Justiça espanhola, "a morte atroz deste cavalo de corridas na sua própria quadra do hipódromo é uma aberração no século XXI". O acordão, datado de 21 de setembro e agora avançado pela imprensa, salientou a crueldade do crime, uma morte dolorosa e lenta, "apenas porque se aborreceu com uma corrida má de Sorky", o cavalo.

Nesse sentido, o tribunal negou o pedido de transformação da pena de prisão em trabalhos em prol da comunidade e confirmou a pena efetiva de oito meses no estabelecimento prisional de Palma.

Sorky tinha seis anos. Competiu em 112 corridas. Conquistou 24 troféus. Rendeu quase seis mil euros ao homem que o matou.

Segundo Silvia Barquera, presidente do partido de defesa dos animais PACMA, é a primeira vez que alguém entra numa prisão por este tipo de crime em Espanha.

A juíza que ditou a sentença deste caso, avança o "El País", condenou um outro homem a um ano de prisão por ter deixado o seu cão morrer à fome. A sentença foi conhecida em maio passado, mas o condenado ainda não começou a cumprir a pena.

Outros Artigos Recomendados