Israel

EUA mudam posição histórica e aceitam colonatos na Cisjordânia

EUA mudam posição histórica e aceitam colonatos na Cisjordânia

Os EUA mudaram a sua posição em relação aos colonatos nas zonas ocupadas da Cisjordânia e determinaram que estes não violam o direito internacional, uma posição contrária à da ONU e de parte da comunidade internacional.

A decisão, que vai contra à posição da administração norte-americana sob o comando de Barack Obama, foi de imediato aplaudida por Israel e condenada pela Autoridade Palestiniana.

A medida foi anunciada por Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, que pôs fim a uma política que teve início com Jimmy Carter, quando o país determinou a inconsistência dos colonatos israelitas nos territórios ocupados com a lei internacional.

Durante anos, as várias administrações variaram no grau de condenação, na terminologia utilizada (entre a classificação de ilegal e ilegítimo) e protegeram Israel de condenações nas Nações Unidas, através do veto de resoluções que abordassem o tema.

No caso de Obama, um dos seus últimos atos oficiais na ONU foi não vetar uma resolução que condenava Israel pela instalação de colonatos ilegais.