Pirataria

EUA oferecem recompensa por captura de dois hackers ucranianos

EUA oferecem recompensa por captura de dois hackers ucranianos

Os Estados Unidos anunciaram esta quarta-feira que oferecem dois milhões de dólares (1,75 milhões de euros) de recompensa por toda a informação que possa levar à detenção de dois "piratas informáticos" ucranianos.

Num comunicado, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, adiantou que Artiom Viatcheslavovitch Radtchenko e Olexandre Vitalievitch Ieremenko são acusados de terem vendido informações confidenciais após terem pirateado os computadores dos serviços de segurança da Bolsa de Valores dos Estados Unidos.

Os dois hackers (piratas informáticos) foram acusados em janeiro de 2019 no Estado norte-americano de New Jersey por terem roubado vários milhares de ficheiros informáticos dos computadores da Securities and Exchange Comission (SEC), contendo os resultados trimestrais e anuais de várias empresas.

Segundo o Departamento da Justiça, os dois "piratas informáticos" revenderam depois as informações antes de estas terem sido tornadas públicas.

"Os cibercriminosos não obedecem nem respeitam as leis de qualquer país", afirmou Pompeo no comunicado.

Nesse sentido, o Departamento de Estado norte-americano oferece um milhão de dólares (870 mil euros) de recompensa por cada um dos hackers no âmbito do programa contra as organizações criminosas transnacionais.

A recompensa é a primeira que os Serviços Secretos, encarregados da proteção de personalidades e que oferece a outra metade da soma, propõe para a captura de um cidadão estrangeiro perseguido pela Justiça norte-americana.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG